Welcome
welcome to my blog

Não verás bem o design do blog com o Internet Explorer
Aqui poderás ver todos os meus desabafos e histórias ou apenas textos fictícios escritos por mim, espero que gostes :)
Tento aplicar o novo acordo ortográfico apesar de por vezes isso não acontecer. Identifico os meus textos com "CF" no final, caso não seja um texto da minha autoria estará devidamente assinalado entre aspas.
Se seguires por favor diz.
Pequenas Coisas Parte X
21 de agosto de 2011

33 comments



- Parem já com isso! – grita Margarida.
- Nem penses, tu sabes bem o que ela fez! – grita Carolina em resposta.
E nisto aparece Diogo e puxa Carolina, Margarida aproveita para agarrar na Joana e assim conseguem separá-las e levá-las para fora do bar para falarem sem todas aquelas pessoas a assistirem.
- Larga-me seu porco, ainda és pior que ela! – diz Carolina revoltada.
E Diogo assim o fez, largou Carolina e a Margarida largou a Joana e disse:
- Vocês os dois sabem perfeitamente a porcaria que fizeram, mas vamos falar com calma – diz Margarida.
- Não consigo ter calma com estes dois nojentos – diz Carolina.
- Assim não ajudas – responde Margarida.
- Está bem, não digo mais nada então, é preferível – diz Carolina.
- Diogo achas bem o que fizeste? Responde sinceramente – pergunta Margarida.
- Não, não acho – reponde Diogo a olhar para o chão.
- Então porque o fizeste? Porque dês-te falsas esperanças à Maria quando nunca tiveste intenção de estar com ela numa relação mais séria? Só a querias magoar, era? – pergunta Carolina.
- Óbvio que não, e eu não dei falsas esperanças à Maria, eu gosto mesmo dela – responde Diogo novamente sem olhar para nenhuma delas.
- Sim, sinceramente deu para ver isso pela tua atitude – diz Carolina.
- Eu sei que errei – diz Diogo um pouco baixo.
- E tu? Achas bem o que fizeste? Poderia te chamar imensos nomes, mas isso vai contra os meus princípios – diz Carolina.
- Não – disse Joana com um ar um pouco indiferente.
- Juro-te que apanhas! – e ao dizer isto Carolina começa a andar um direcção a ela, mas Margarida agarra-a e diz:
- Já te disse que é para falarmos com calma sem grandes confusões – diz Margarida.
- Pronto está bem. Mas tu Joana, tu és uma ordinária do pior! A Maria convidou-te para vires com ela passar cá umas semanas e tu fazes-lhe isto sabendo de tudo o que ela já passou e o quanto andava feliz? Nunca pensei isto vindo de ti a sério, pensava que eras uma boa amiga – diz Carolina com a maior sinceridade possível.
- Sim, tu sabes que ela tem razão. Eu sei que disseste que esta noite irias dedicar-te a rapazes, mas podias ter escolhido outro, em que estavas a pensar? – pergunta Margarida.
Joana solta um suspiro e diz mais calma:
- Não sei, o Diogo é giro e… foi do momento, encontrei-o a sair da casa de banho. Não sei em que estava a pensar. Acho que devo um pedido de desculpas enorme à Maria.
- Podes crer que sim, tu e o Diogo. Que estão a pensar fazer agora? – pergunta Margarida.
- Eu se a Maria quiser alugo uma casa para ela não me ver todos os dias – responde Joana.
- E eu vou falar com ela agora – responde Diogo logo de seguida – onde ela está?
- Não vais falar com ela agora, ela ainda está bastante mal, falas amanhã, e Joana, acho que é mesmo o melhor que tens a fazer – diz Margarida.
- Começo a procurar casa amanhã, então.
- Já agora quem beijou quem? – perguntou Carolina.
- Fui eu – respondeu Joana.
- Tinhas de ser tu sua…
- Calma Carolina! – interrompe Margarida – Tu Joana vai indo para casa, toma a chave. E tu Diogo faz o que quiseres mas não venhas agora connosco, eu e a Carolina vamos ter com a Maria.
- Está bem, até já – diz Joana, e Margarida e Carolina vão ter com Maria. Ao lá chegarem o André pergunta:
- Então, como foi?
- Depois explicamos tudo, como é que ela está? – pergunta Carolina.
- Está um pouco mais calma, mas está ainda bastante mal – responde André.
- É normal, nós vamos levá-la para casa – responde Margarida.
- É o melhor que fazem – responde André, e ao olhar para trás vê alguém a vir na direcção dele, ele reconheceu pelo seu andar, mas ainda não tinha a certeza de quem seria, até que cada vez se vinha a aproximar mais e grita enfurecido – que estás aqui a fazer?! Vai embora daqui!
Era Diogo.
CF

Older post | Newer post
22:23




Instagram