Welcome
welcome to my blog

Não verás bem o design do blog com o Internet Explorer
Aqui poderás ver todos os meus desabafos e histórias ou apenas textos fictícios escritos por mim, espero que gostes :)
Tento aplicar o novo acordo ortográfico apesar de por vezes isso não acontecer. Identifico os meus textos com "CF" no final, caso não seja um texto da minha autoria estará devidamente assinalado entre aspas.
Se seguires por favor diz.
Pequenas Coisas Parte XXI
18 de janeiro de 2012

90 comments


Durante um tempo houve um longo silêncio, até o Diogo o quebrar.
- Então que tens feito?
- O normal, tenho vindo à praia com as raparigas e nada mais de especial.
- Não tens saído à noite?
- Não, elas por vezes saem mas eu prefiro ficar em casa, não gosto de confusão.
- Mas tu gostavas de sair. – diz Diogo
- Sabes Diogo há coisas que mudam…
- Eu sei…
Estiveram mais uma vezes em silêncio durante uns minutos até Diogo novamente quebrar o silêncio.
- Estás mais calma que antigamente.
- Não tenho tido muito boa disposição.
- Compreendo – diz Diogo
Maria parou, e pela primeira vez naquela conversa olhou para ele e disse:
- Não Diogo, não compreendes, não sabes o que é seres magoado pela pessoa que mais amas, não sabes o que é essa pessoa ter traído a tua confiança sendo ela uma das que mais confiavas, não sabes o que é uma das tuas melhores amigas destruir tudo aquilo que parecia estar a tornar-se no melhor da tua vida – Maria faz uma pausa, respira fundo e volta a baixar o olhar – não compreendes nada disto.
Diogo abraça-a e diz:
- Tens razão, eu não sei o que é nada disso, mas sei o que é errar, sei o que é magoar a pessoa que mais amo sem razão alguma, sei o que é ver essa pessoa a sofrer como nunca acontecera antes e a culpa ser minha.
Ficam os dois abraçados durante um tempo sem dizer uma única palavra, apenas a viver o momento.
- Desculpa – diz Diogo.
Maria não responde. Diogo afasta-se pegue-lhe lentamente no queixo fazendo com que ela olha-se para ele nos olhos e ele diz-lhe:
- Eu amo-te, e isso nunca mudou nem irá mudar.
Maria volta a baixar o olhar e diz já com lágrimas nos olhos:
- Sabes que também te amo, sabes que sempre te amei, e sabes que o meu sentimento permanece.
- Não te peço uma relação agora, mas peço-te por favor que voltes a falar comigo, que voltes a ter aquele teu sorriso encantador, que voltes a conseguir olhar-me nos olhos – diz Diogo.
- Não te consigo prometer tudo isso, mas vou tentar – diz Maria voltando a olhá-lo nos olhos.
Diogo dá-lhe um beijo na testa e diz:
- Nunca me deixes.
- Isso nunca – responde Maria.
- Vamos voltar para casa, talvez seja melhor – propõe Diogo.
- Sim, vamos – responde Maria a sorrir.
CF

Older post | Newer post
19:44




Instagram