Welcome
welcome to my blog

Não verás bem o design do blog com o Internet Explorer
Aqui poderás ver todos os meus desabafos e histórias ou apenas textos fictícios escritos por mim, espero que gostes :)
Tento aplicar o novo acordo ortográfico apesar de por vezes isso não acontecer. Identifico os meus textos com "CF" no final, caso não seja um texto da minha autoria estará devidamente assinalado entre aspas.
Se seguires por favor diz.
4 de fevereiro de 2012

34 comments

Este texto é uma carta de amor que escrevi para um concurso :)


Meu amor,

Um vazio é agora o que forma o meu corpo. Abri mão de ti, eu não te consigo prender mais a mim. Já sinto falta de sentir os teus lábios nos meus, o calor do teu corpo junto com o meu, a tua respiração contra a minha, ou vir a tua voz junto do meu ouvido... Sinto falta de ti, não me sinto preenchida sem ti, ao invés disso sinto-me sem rumo num mundo onde não pertenço. Não esqueço as tuas palavras queridas ditas com a tua doce voz, o teu sorriso com covinhas, os teus olhos castanhos, as tuas suaves mãos passarem lentamente pelo meu corpo... 
Não voltarei mas a sentir-me amada sem ti, és o meu mundo, tornaste-te na minha vida sem te aperceberes e mais rápido do que eu esperava. Agora, sentada na minha cadeira de baloiço entre as quatro paredes do meu quarto, onde ainda vagueia o teu perfume, envolvo-me num silêncio constrangedor onde tento acreditar que não voltarás a estar aqui. Tento assim envolver-me numa paz que, ao contrário de há umas horas atrás, não me deixa feliz. Os ponteiros do meu relógio de pulso fazem-se ouvir entrando numa monotonia constante na minha cabeça obrigando-me a contar as horas que restam para te voltar a ver, mas desta vez sem a nossa habitual cumplicidade.
Oiço os carros a passar  apressadamente na estrada assim como os passos da minha mãe no andar de baixo. Tento dispersar-me de ti mas não consigo, fazes parte de mim, és para mim mais do que aquilo que eu queria e provavelmente mais do que aquilo que imaginas.
Só não te esqueças que o que sinto por ti é demasiado forte, tão forte que que consigo sentir uma dor no meu pequeno coração. Nada do que sinto consigo descrever através de palavras, apenas através de gestos que eu faria se sentisses o mesmo por mim. Vou-te deixar livre, assim como vou deixar que sejas feliz sem mim enquanto eu sinto uma dor aguda no meu peito por te ter deixado fugir

Eternamente tua,
Margarida

Older post | Newer post
00:31




Instagram